Biodiesel brasileiro será destaque na COP28

Informativos 29 de November de 2023

Biodiesel brasileiro será destaque na COP28

Diante dos impactos das mudanças climáticas em todo o mundo, crescem as expectativas em torno da 28ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP-28), que acontecerá de 30 de novembro a 12 de dezembro, em Dubai, nos Emirados Árabes, e que deverá reunir mais de 70 mil participantes de todo o mundo com destaque para a representação brasileira, a maior comitiva da história para o evento e que deverá propor que os países mais ricos concedam incentivos para que nações pobres ou em desenvolvimento zerem as emissões de CO2 na atmosfera.

Conforme exigido pelo Acordo Climático de Paris, a COP-28 apresentará o Balanço Global de  avaliação do progresso em relação aos objetivos climáticos. O presidente da Conferência, Dr. Sultan Al Jaber, enfatizou que a COP 28 estabeleceu uma meta global de triplicar a capacidade de energia renovável até 2030. Segundo ele, 85% das economias mundiais apoiam esse objetivo mas há grandes desafios pela frente, especialmente em relação a investimentos aos países.

Ao comentar as expectativas em relação à COP-28, o CEO da Binatural, André Lavor, ressalta o sentido de urgência de o Brasil acelerar os seus prazos de transição e descarbonizar as energias utilizadas hoje. “Como empresa especializada na produção de biodiesel, sabemos da importância deste biocombustível no aumento da eficiência energética para acelerar as reduções de emissões e temos convicção de que a delegação brasileira incluirá na pauta a experiência bem-sucedida no País com o produto.”

Segundo ele,  este é o momento  de fortalecer o RenovaBio,  um programa do qual a Binatural faz parte desde o início, em 2020, e  que tem contribuído significativamente  para o avanço na redução da emissão de gases do efeito estufa em toda a cadeia de produção, comercialização e uso de biocombustíveis. O programa é considerado pela  Agência Internacional de Energia como a maior iniciativa de redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE) na matriz de transportes do mundo. Do ponto de vista local, a indústria nacional de biodiesel está plenamente capacitada a atender o crescimento da demanda dispensando a necessidade de abertura às importações do produto.

Lavor exemplifica os impactos positivos do biodiesel com os dados da própria empresa. Nos últimos 15 anos, as unidades industriais da Binatural produziram cerca de 1.623.335 litros de biodiesel, evitando a emissão de 3.076.113 milhões de toneladas de gases de efeito estufa. “Para o planeta, é como se a Binatural tivesse plantado 22.537.859 milhões de árvores equivalentes a 138.183 mil campos de futebol.” Na sua visão, o Brasil participará da COP-28 como protagonista do processo de transformação da matriz energética mundial dos transportes e como modelo de inspiração a outros países para seguir o mesmo caminho.

Anterior Da soja à gordura animal: Binatural projeta R$ 3 bi em receitas com biodiesel “diverso” Próximo Binatural é destaque em conferência internacional da ICIS
Loading...
en_US